Dicas

Imagem de Diabetes Gestacional e a Fisioterapia
Diabetes Gestacional e a Fisioterapia (18/06/2015) A fisioterapia visa manter a mulher ativa diminuindo os níveis elevados de glicose

Autora: Márcia Manfé (Acadêmica do curso de Fisioterapia da Univali)
Professora responsável:
Francine Fischer Sgrott

A gravidez altera bastante com o corpo da mulher. A barriga cresce, ocorrem náuseas e a vontade de dormir e urinar só aumenta.  Mas algumas alterações durante a gravidez podem causar problemas de saúde para a mãe e o bebe, uma delas é a resistência à insulina mais conhecida nas gestantes como Diabetes Gestacional. Essa doença ocorre porque a placenta, pela qual o feto é alimentado, produz substâncias que atrapalham a ação do hormônio insulina que tem como tarefa permitir que a glicose (açúcar) entre nas células e assim dando energia para as atividades do dia a dia. Se essa falha acontecer o açúcar ingerido fica perambulando pelo corpo da mulher ocasionando o diabetes gestacional.

A curto prazo os prejuízos a saúde da mulher podem ser hipertensão arterial sistêmica (pressão alta), necessidade de cesárea, parto prematuro e o desenvolvimento exagerado do feto nascendo com mais de 4kg.

A longo prazo as mulheres que tiveram Diabetes Gestacional acabam desenvolvendo a doença pra valer, o diabetes do tipo 2, e ainda o risco aumentado de enfrentar uma doença cardiovascular.
Os recém-nascidos filhos de mães que apresentaram Diabetes Gestacional tem grande probabilidade de se tornarem obesos e diabéticos no futuro.

CONTRIBUIÇÃO DA FISIOTERAPIA

A fisioterapia visa manter a mulher ativa proporcionando um maior gasto energético, diminuindo os níveis elevados de glicose (açúcar) no sangue que ocorre nessa patologia.

O hábito de praticar atividades físicas possibilita uma gestação mais saudável, ajuda a reduzir o inchaço, melhor controle da gordura corporal, melhora a circulação sanguínea, amplia o equilíbrio muscular, alivia os desconfortos intestinais, diminui câimbras nas pernas, fortalece a musculatura abdominal e facilita na recuperação pós-parto, ainda a execução de exercícios durante a gravidez reduz o estresse cardiovascular, previne dores nas costas, melhora a imagem corporal, além de ajudar a prevenir à diabetes gestacional, assim como favorece o parto via vaginal.

Referências:

MANARINI, T. et al. Saúde é Vital. Tudo pode mudar no diabete gestacional: A discussão sobre critérios mais rigorosos para diagnosticar o distúrbio está fervendo. E essa mudança deve atingir as mamães. Nº387, p 52-55, fevereiro 2015.


RODRIGUES, V. D et al. Prática de exercício físico na gestação.
Revista Digital, Buenos Aires. 2008.