Dicas

Imagem de Banana – a queridinha do Brasil
Banana – a queridinha do Brasil (30/10/2014) Fruta tropical de origem asiática, a banana é cultivada há mais de 4 mil anos. Difundida mundialmente, tem sua maior produção em países tropicais e é exportada para todo o mundo sendo os principais de

Fruta tropical de origem asiática, a banana é cultivada há mais de 4 mil anos. Difundida mundialmente, tem sua maior produção em países tropicais e é exportada para todo o mundo sendo os principais destinos Estados Unidos e Europa.

O Brasil é um dos maiores produtores mundiais sendo atualmente o quinto colocado com 7,3 milhões de toneladas cultivadas, com valor de produção de R$ 4,37 Bilhões de acordo com o IBGE (2013). Santa Catarina ocupa o terceiro lugar entre os estados produtores de bananas no Brasil, com produção anual de cerca de 665 mil toneladas da fruta.

Apresenta cerca de 20 tipos no sendo os tipos mais conhecidos a banana prata, banana da terra, banana nanica, banana maçã e banana ouro. Por ser uma fruta de baixo custo é extremamente consumida no nosso país.

É uma fruta de valor nutricional indiscutível, pois é rica em açúcares de fácil digestão e absorção, possui ainda vitaminas (A, B1, B2 e C) e minerais (cálcio, magnésio, selênio, fósforo e potássio). É a segunda fruta que mais contem potássio (100g de banana prata = 395mg de potássio), perdendo apenas para o abacate (100g de abacate = 599mg de potássio). Devido a tais benefícios é largamente utilizada por atletas e desportistas que a consomem antes da atividade física como fonte de energia, seu alto teor de potássio auxilia o bom funcionamento cardíaco e na prevenção de câimbras. Este mineral está relacionado ainda com o controle da pressão arterial, desta forma a banana é indicada também para indivíduos que possuem pressão arterial elevada.

A banana pode ser consumida de várias formas: in natura, em vitaminas de frutas, bolos, sobremesas e até combinada com preparações salgadas. Atualmente o uso da banana verde é largamente difundida pois traz benefícios à saúde em razão das suas características funcionais. A banana verde é rica em amido resistente, este não é digerido e assim é utilizado como alimento para os microrganismos benéficos presentes na nossa flora intestinal e ainda favorece o aumento do bolo fecal prevenindo constipação, diverticulite e hemorroida e o aparecimento de câncer de intestino. Devido a sua quantidade de amido resistente auxilia no controle da glicemia e do colesterol, é utilizada nas formas de biomassa e farinha.

 

Receita da biomassa de banana verde

  • Lave as bananas verdes com casca, uma a uma, utilizando esponja com água e sabão e enxágue bem;
  • Em uma panela de pressão com água fervente (para criar choque térmico), cozinhe as bananas verdes com casca, cobertas com água por 20 minutos;
  • Desligue o fogo após os primeiros 8 minutos, e deixe que a pressão continue cozinhando as bananas;
  • Espere o vapor escapar naturalmente. Não force o processo abrindo a panela debaixo da torneira, por exemplo;
  • Ao término do cozimento, mantenha as bananas na água quente da panela;
  • Vá aos poucos tirando a casca da polpa, que deve ser passada imediatamente no processador. É importante que a polpa esteja bem quente, para não esfarinhar;
  • Coloque a quantidade desejada da polpa cozida quentíssima no processador;
  • Processe até obter uma pasta bem espessa;
  • Se não for utilizar imediatamente, guarde a polpa em saco plástico. Essa polpa pode ser guardada por 3 a 4 meses no congelador, mas necessitará de um reprocessamento.

 

 Estrogonofe funcional de frango

Ingredientes

  • 500 g de peito de frango em iscas
  • 1 colher de café de sal
  • Sumo de ½ laranja
  • 3 tomates maduros
  • ½ xícara de água
  • ½ maço de manjericão
  • 1 cebola picadinha
  • 1 dente de alho picado
  • 1 colher de sopa de mostarda
  • 1 colher de óleo de canola
  • 2 xícaras de biomassa de banana verde
  • 1 xícara de cogumelos (opcional)
  • Salsinha picadinha
  • Curry (opcional)
  • Sal com moderação.

Modo de preparo

Tempere o frango com sal e a laranja por no máximo 30 minutos antes do preparo. Assim não comprometerá o sabor e suculência da carne. Enquanto isso, coloque os tomates limpos e higienizados no liquidificador com ½ xícara de água. Leve os tomates batidos ao fogo com manjericão fresco e deixe apurar o sabor por 10 minutos em fogo baixo.

Enquanto isso refogue a cebola e o algo com 1 colher de sopa de azeite de oliva extra virgem por no máximo 3 minutos e coloque o refogado na panela do molho. Acrescente ao molho a biomassa de banana verde. Em uma frigideira bem quente, sem óleo, coloque as iscas de frango (deixe escorrer bem o suco de laranja) e deixe dourar a carne sem que solte muita água (para isso, não fique mexendo, apenas para virar as iscas de lado). Estaremos utilizando a gordura da própria carne para o cozimento, sem precisar acrescentar nenhuma outra. Acrescente ao final 1 colher de sopa de mostarda. Acrescente as iscas de frango douradas ao molho de tomate funcional. Acrescente os cogumelos. Salpique salsinha e uma pitada de curry. Acerte o sal e sirva.

 

Colaboração: Jeniffer Diniz de Souza - Nutricionista CRN10 3157

Fontes:

BAMPI, G. B; BRIZOLA, R. Desenvolvimento de barras alimentícias com adição de farinha de banana verde. Unoesc & Ciência – ACBS, v. 5, n. 1, p. 63-68, jun. 2014. IBGE. Produção Agrícola Municipal. Disponível em: <http://www.sidra.ibge.gov.br>. Acesso em 12 de setembro de 2014 OLIVEIRA, J.S; PEREIRA, C. A.S. Avaliação do efeito prebiótico da farinha da banana verde (Musa paradisiaca L.) no crescimento populacional de lactobacilos presentes no trato gastrointestinal de Rattus norvegicus. Cadernos UniFoA. ed.21, p. 73-79, abril 2013. Disponível em:http://www.invivo.fiocruz.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=1075& sid=7. Acesso em 12 de setembro de 2014. SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICUTURA DE SANTA CATARINA. Agricultura orgânica em Santa Catarina. Florianópolis, 2003. Disponível em: www.http://cepa.epagri.sc.gov.br/Publicacoes/organicos.pdf. Acesso em: 15 de setembro de 2014. SANTOS, J. F. Avaliação das propriedades nutricionais de barras de cereais elaboradas com farinha de banana verde. 2010. Dissertação (Mestrado em Nutrição Experimental) – Faculdade de Ciências Farmacêuticas, São Paulo, 2010. Disponível em: http://www.vponline.com.br/blog/?p=44. Acesso em 15 de setembro de 2014.