Dicas

Imagem de Aleitamento materno
Aleitamento materno (09/11/2015) Saúde para o bebê e para a mamãe

ALEITAMENTO MATERNO
SAÚDE PARA O BEBÊ E PARA A MAMÃE
 
Autoras: Andréia Carneiro; Lissiani Souza; Márcia Manfé (Acadêmicas do curso de Fisioterapia da UNIVALI).                     
Professora responsável: Francine Fischer Sgrott – Fisioterapeuta CREFITO 34843-F                                                                                     
 
O aleitamento materno é considerado um dos pilares fundamentais para a promoção e proteção da saúde das crianças em todo o mundo. A superioridade do leite humano como fonte de alimento, de proteção contra doenças e de afeto fazem com que especialistas do mundo recomendem a amamentação exclusiva até os seis meses de vida do bebê e complementado até pelo menos o final do primeiro ano de vida.
 
A duração da mamada não tem tempo exato. Quando o bebê começa a mamar, o primeiro leite é mais rico em água e lactose, nesta primeira fase, dizemos que sacia a sede do bebê. À medida que a mamada prossegue, o leite vai tendo cada vez mais gordura, que é o alimento mais nutritivo para o bebê, o que é importante é que o bebê esvazie uma mama em cada mamada para obter todos nutrientes necessários. O bebê deve primeiro esvaziar a primeira mama e se depois disso continuar com fome é que lhe é oferecida a segunda mama.
 
 É importante não deixar o bebê dormir enquanto é amamentado e perceber se o bebê está sugando o leite da mama da mãe e não fazendo da mama uma chupeta, pois isto pode machucar os mamilos, criar fissuras e levar a mãe a desistir da amamentação. A mãe pode perceber se o bebê está se alimentando quando constata que a sucção é mais lenta do que com uma chupeta, quando verifica que o bebê enche as bochechas de leite ou, muitas vezes, quando ouve o bebê engolindo o leite. O bebê deve ser alimentado quando tem fome, chama-se isto de regime livre, não se devendo impor ao bebê um regime rígido. Quando um bebê tem fome acorda para comer, e este alerta é importante para uma melhor ingestão de leite materno. No entanto não se deve deixar o bebê dormir mais de três horas durante o primeiro mês de vida sem mamar.
 
O desmame precoce expõe a criança a riscos de desnutrição e infecção, comprometendo seu crescimento e desenvolvimento.
 
Amamentar, além de ser um meio de alimentação saudável para o bebê contribui para a saúde da mãe, é uma atitude de amor, estimulando o vínculo entre mãe e filho tão necessário para a qualidade de vida de ambos.
 
Referências:
 
REBERTE, Luciana Magnoni; HOGA, Luiza Akiko Komura. O desenvolvimento de um grupo de gestantes com a utilização da abordagem corporal. Texto Contexto Enferm, v. 14, n. 2, p. 186-92, 2005.
 
DA SILVA OLIVEIRA, Gésica Kelly et al. INTERVENÇÕES DE ENFERMAGEM NAS ADAPTAÇÕES FISIOLÓGICAS DA GESTAÇÃO. Veredas Favip-Revista Eletrônica de Ciências, v. 3, n. 1, 2013.